O que é e o que devo fazer nessas situações?

Tempo de leitura: 2 minutos

Assédio moral no trabalho

O assédio moral no trabalho ocorre quando os empregados, sejam homens ou mulheres, são expostos, durante a jornada de trabalho e ao exercer suas funções, a situações constrangedoras e humilhantes, repetidamente e de forma prolongada.

Tal situação ocorre por chefes com seus subordinados e são mais frequentes nas relações  autoritárias e sem simetria, nas quais preponderam condutas negativas, relações desumanas e antiéticas de longa duração. Esses fatores desestabilizam a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a empresa e, geralmente, forçando-os a pedirem demissão.

Quando se caracteriza tal conduta

O assédio moral no trabalho é caracterizado por atitudes e condutas dos chefes com seus subordinados. A vítima geralmente é hostilizada, ridicularizada, inferiorizada e outros fatores, tanto na frente dos demais colegas, quanto em locais isolados.

As principais atitudes são, entre várias outras:

  • Menosprezar
  • Fragilizar
  • Humilhar
  • Ridicularizar
  • Inferiorizar
  • Isolar
  • Praticar revistas íntimas abusivas
  • Proibir uso dos banheiros

Os chefes que submetem seus empregados a tais práticas, por medo de ficarem desempregados e pela vergonha da humilhação, acabam associando o estímulo constante à competitividade, acabam rompendo laços afetivos e criando grande intolerância com a vítima, enquanto que essa vai, aos poucos, desestabilizando-se e fragilizando-se, perdendo sua autoestima, sua produtividade e, em até alguns casos, causando danos a sua saúde mental, como ansiedade e depressão, e à saúde física, podendo gerar até a morte. Ou seja, essa prática constitui um grave risco, mas ainda bastante comum nas relações de trabalho.

O assédio moral no ambiente de trabalho não é um fato isolado: ele se baseia na repetição ao longo do tempo de práticas constrangedoras. E, por resultar em grandes estragos na vida do trabalhador e influenciar na empresa, o seu rompimento depende de informação, organização e mobilização dos trabalhadores. 

O assédio moral na justiça

No julgamento de casos em que se alega a ocorrência de assédio moral, alguns aspectos são essenciais: a regularidade dos ataques, que se prolongam no tempo, e a determinação de desestabilizar emocionalmente a vítima, visando afastá-la do trabalho. 

Trata-se, portanto, de um conjunto de atos nem sempre percebidos como importantes pelo trabalhador num primeiro momento, mas que, vistos em conjunto, têm por objetivo expor a vítima a situações incômodas, humilhantes e constrangedoras. 

O assédio moral é uma prática muito perigosa, por isso, o auxílio de um profissional em Direito do Trabalho é fundamental para identificar tal prática e ajudar o empregado a resolver o conflito. Além disso, é necessário o apoio de outros profissionais de saúde, como um psicólogo.

Esse artigo possui conteúdo apenas informativo. Se você precisar esclarecer dúvidas sobre assédio moral no trabalho ou outras informações sobre direito do trabalho, é fundamental procurar por um profissional especializado para auxiliá-lo a ter maior eficácia no pedido. Para mais informações fale com um de nossos consultores pelo WhatsApp (19) 9.9951-2096.