A aposentadoria por tempo de contribuição teve alterações na idade, no tempo trabalhado e no período de recolhimento das contribuições

Entre as mudanças trazidas pela reforma previdenciária, a aposentadoria por “tempo de contribuição” sofreu algumas mudanças.

Para quem está próximo de se aposentar, é importante saber sobre as “Regras de Transição da Nova Previdência” (inserir link http://www.tinelliferrarini.com.br/blog/2020/01/29/regras-de-transicao-da-nova-previdencia/).

Aposentadoria proporcional

Os contribuintes que irão se aposentar pelo tempo de contribuição ao longo da vida deverão somar os seguintes requisitos:

  • Mulheres: 62 anos de idade e ter trabalhado por pelo menos 15 anos.
  • Homens: 65 anos de idade e ter trabalhado por pelo menos 20 anos.
  • Para quem já está no mercado de trabalho, independente do sexos: 15 anos de contribuição.
  • Para quem ainda não está no mercado de trabalho:

Mulheres: 15 anos de contribuição.

Homens: 20 anos de contribuição.

Valor do salário-de-benefício

No cálculo, será considerado todas as faixas salariais dos contribuintes a partir do teto do INSS e do e do tempo de trabalho cumprido por eles. A faixa salarial não pode ultrapassar o teto, e é atualizada periodicamente pelo instituto.

O beneficiário que cumprir os requisitos mínimos terá direito a 60% da média resultante do cálculo.

Vale ressaltar que as mulheres terão 2% acrescido aos 60% a cada ano trabalhado após os 15 anos de contribuição. Já para os homens, o acréscimo será incorporado após os 20 anos de contribuição.

Aposentadoria integral

Com a soma anual do acréscimo de 2%, o contribuinte poderá atingir e receber 100% de salário-de-benefício. Para isso, o tempo de contribuição será:

  • Preencher os requisitos de idade mínima informados acima.
  • Continuar trabalhando e contribuindo à previdência.
  • Mulheres: 35 anos de contribuição.
  • Homens: 40 anos de contribuição.

Quer saber como ficou a Aposentadoria por idade após a reforma da previdência? Clique aqui e leia mais! http://www.tinelliferrarini.com.br/blog/2020/01/22/aposentadoria-por-idade-na-nova-previdencia/

Não podemos nos esquecer que há casos especiais de aposentadoria, nas quais as idades e o tempo de contribuição podem ser reduzidos. Por isso, a orientação de um advogado especialista em Direito Previdenciário é fundamental para analisar o seu caso e indicar quais as melhores opções.

Essa publicação tem caráter meramente informativa e não substitui a consulta com um profissional. Para mais informações sobre Direito Previdenciário, fale com um de nossos advogados através do WhatsApp (19) 99951-2096 ou clicando em http://bit.ly/2MV35D8